Falar um segundo idioma se tornou indispensável para quem busca melhores oportunidades de estudo e trabalho, ou simplesmente quer conhecer novas culturas. Para acelerar a conquista desses objetivos, há quem tenta aprender inglês sozinho. Mas será que isso é possível?

Não estamos falando de uma missão inalcançável. Contudo, ao contrário do que muitos pensam, aprender uma língua estrangeira por conta própria é um processo mais complexo e demorado do que contando com o auxílio de uma escola de idiomas ou professor particular.

Quer saber mais sobre isso? Confira abaixo como você pode falar inglês de uma vez por todas de forma mais eficiente!

Como aprender inglês sozinho

Um dos principais benefícios de aprender inglês por iniciativa própria é voltado, principalmente, para quem está com o orçamento apertado e não pode investir em um curso ou aulas pagas, pois não há a necessidade de arcar com uma mensalidade.

Em contrapartida, você terá que desenvolver a sua própria metodologia de estudo, o que nem sempre será eficiente para atender às suas deficiências de aprendizagem. Isso não acontece em uma instituição de ensino, que trabalha com uma metodologia testada e aprovada para desenvolver as habilidades que o aluno necessita para falar inglês fluentemente.

Nessa modalidade de aprendizado, o seu maior aliado será a internet, em que existe uma vasta quantidade de conteúdos disponíveis gratuitamente para estudar.  Porém, é importante ter discernimento para distinguir os materiais confiáveis daqueles que não têm qualidade. E isso pode se tornar um pouco difícil para quem está iniciando o contato com a língua inglesa.

Mesmo sendo uma ótima ferramenta para aprender, é preciso tomar cuidado com a internet, pois, como qualquer pessoa pode abrir uma página e disponibilizar conteúdos, há muitas informações equivocadas e que podem comprometer a sua compreensão. Portanto, é preciso verificar se as fontes utilizadas para estudar realmente são confiáveis.

Por outro lado, existe a vantagem de organizar os seus estudos de acordo com a sua disponibilidade de tempo. Afinal, se você trabalha o dia inteiro e chega tarde em casa, pode reservar o período antes de dormir para aprender um pouco do idioma a cada dia.

Não é impossível aprender inglês sozinho, mas é necessário ter muita dedicação e empenho para não cair na procrastinação. A ordem e período de aprendizado serão determinados por você, e, como não tem um professor conduzindo esse processo, há o risco de você se sentir desmotivado ao se deparar com um conteúdo mais denso ou estiver cansado.

Vantagens de estudar com o auxílio de um profissional

Nem todas as pessoas são autodidatas e, se esse é o seu caso, é mais interessante investir em uma escola de inglês ou aulas individuais, que oferecem as seguintes vantagens:

Maior comprometimento

Ao se matricular em uma instituição de ensino ou contratar um professor, você terá que pagar uma mensalidade, além de assumir o compromisso de ter que comparecer à aula, pelo menos, duas vezes por semana. Assim, você tem a obrigação de estudar dentro do horário estipulado.

Dessa forma, você terá mais comprometimento em aprender inglês, pois não vai querer perder seu dinheiro e, se faltar às aulas, vai ficar atrasado nos conteúdos em relação aos demais colegas. Assim, estudar inglês passa a fazer parte da sua rotina.

Aprendizado rápido

Num primeiro momento, pode parecer que estudar sozinho é muito mais rápido do que em um curso com um programa longo e aprofundado. No entanto, se você entrar em um conteúdo mais complexo, terá que realizar pesquisas e revê-lo várias vezes até conseguir assimilá-lo da forma correta.

Dentro da sala de aula não tem esse problema, pois você pode tirar todas as suas dúvidas rapidamente com o professor, que coloca todo o conhecimento dele à sua disposição. Uma vez entendido o conteúdo, o aluno pode seguir para o próximo tema e continuar ampliando o seu repertório.

É importante dizer que o estudo não deve se limitar apenas ao curso. Para melhorar o seu desempenho, também é preciso se dedicar em casa, relembrando as aulas, escutando músicas, assistindo séries e filmes ou lendo em inglês. Estar em constante contato com o idioma é imprescindível para aprendê-lo cada vez mais.

Mais recursos à sua disposição

Além do professor, a maioria dos cursos também oferece outras opções de recursos que facilitam o desenvolvimento das suas habilidades para melhor entendimento da língua, como escrita, leitura, compreensão e pronúncia.

Algumas das ferramentas que estão à sua disposição nessa modalidade de ensino são: materiais padronizados para o seu nível de conhecimento em inglês, e desenvolvidos por profissionais capacitados para isso, laboratórios para pesquisas na internet, espaço de convivência para praticar inglês com outras turmas e biblioteca.

Nesse ponto, vale ressaltar que você vai estudar de uma forma linear, ou seja, aprendendo do conteúdo mais básico até os de maior complexidade. Com isso, não há o perigo de o aluno passar por cima de conteúdos relevantes para a sua formação. E também forma-se uma base para que ele tenha mais facilidade em entender os temas considerados difíceis.

Sem falar da interação proporcionada pela convivência com outros alunos, o que permite trocar experiências, treinar o idioma, participar de jogos dinâmicos, dramatizar diálogos de situações que simulem a realidade, entre outras atividades importantes para avançar nos estudos.

Possibilidade de intercâmbio

As escolas mais bem conceituadas do mercado oferecem programas de intercâmbio para os seus alunos. Além da oportunidade de complementar o aprendizado estudando inglês no exterior, é possível conhecer uma nova cultura mais a fundo e praticar o idioma em situações reais, enriquecendo, assim, o seu currículo estudantil e profissional.

Apesar de ser viável aprender inglês sozinho, esse processo pode ser dificultoso e levar bastante tempo, ainda mais para quem não nenhum contato com o idioma. Nesse sentido, o curso é fundamental para garantir a aprendizagem correta, bem como para fornecer um diploma que comprove o seu conhecimento — fator indispensável para se inscrever em universidades internacionais ou para o mercado de trabalho.

Já pensou em estudar inglês usando o seu celular? Descubra se aplicativos para aprender inglês funcionam!