Fazer um intercâmbio significa aprender uma língua estrangeira, mergulhar em uma nova cultura, além de ganhar autonomia e expandir os horizontes. Você quer proporcionar essa experiência incrível ao seu filho? Antes de encaminhá-lo para outro país é fundamental orientá-lo o máximo possível para que essa fase de descobertas seja segura e proveitosa.

É necessário certificar-se de que seu filho domina o idioma o suficiente para se virar sozinho no dia a dia, bem como reunir toda a documentação para que ele não enfrente nenhum problema com as leis internacionais.

Confira abaixo dicas de como preparar a criança ou adolescente para embarcar em um intercâmbio inesquecível!

Garanta que ele domina ao menos o básico do idioma 

Por mais que você esteja mandando o seu filho para o exterior justamente para estudar outra língua, é crucial garantir que ele fale pelo menos o básico do idioma do país que vai visitar. Dessa forma, ele saberá se comunicar com as outras pessoas, terá autonomia para coisas simples como pedir uma refeição e também para se integrar nos primeiros dias de aula. Assim, não ficará completamente perdido e sem entender nada que esteja acontecendo ao seu redor.

Para que o aluno saiba falar e compreender pelo menos o mínimo da língua estrangeira, o ideal é cursar uma escola de idiomas, que, de preferência, se assemelhe à cultura do país de destino do intercâmbio. Por exemplo, se o seu filho vai para a Inglaterra é mais apropriado colocá-lo em uma instituição de ensino com inclinação inglesa e que trabalhe um inglês mais formal, típico dessa nação.

Escolha o local da hospedagem

Durante intercâmbio, o seu filho ficará longe dos seus olhos, logo é crucial que você escolha um local extremamente seguro para hospedá-lo. Para quem tem condições de gastar um dinheiro a mais, uma opção são as escolas de inglês internacionais que incluem a hospedagem, oferecendo todas as acomodações para os alunos estrangeiros. Nesse caso, a criança recebe os cuidados de monitores e demais funcionários da instituição.

Para os filhos mais crescidinhos, algumas das alternativas são as casas de família que acolhem intercambistas mediante o pagamento de uma mensalidade, sendo necessário que o estudante se adeque às regras da residência. Há ainda as opções dos apartamentos e repúblicas estudantis.

Antes de se decidir por um local, é importante analisar se é próximo da escola do aluno, se está bem localizado no sentido de estar perto do transporte público, supermercados e demais comércios, facilitando a circulação dele pela cidade. Também é imprescindível checar a reputação e opinião de quem já se hospedou no espaço.

Tanto as casas de família quanto as repúblicas estudantis possuem referências em sites específicos de hospedagem, onde é possível averiguar a avaliação dos estudantes que lá se hospedaram.

A partir das páginas virtuais desses locais, os pais podem verificar se o ambiente é apropriado para a idade do aluno e se oferece segurança e conforto para a estadia dele.

Verifique a documentação necessária para fazer um intercâmbio

Para que o seu filho faça intercâmbio não basta apenas tirar o passaporte, é preciso tirar o visto de estudante ou de turista, para que ele permaneça no país dentro da legalidade. O tipo de visto a ser tirado vai depender do tempo em que o estudante ficará no exterior.

Nos Estados Unidos, se a pessoa ficar três meses estudando meio período, é possível usar o visto de turista. Mas, se decidir fazer um curso intensivo, com duração superior a 18 horas semanais, é recomendado apresentar o visto de estudante.

Quem vai para o Canadá e terá uma estadia inferior a seis meses, pode pedir o visto de turista; para estender esse período é necessário requerer a autorização para estudante. No caso de o destino ser a Austrália, pode-se estudar até três meses com o visto de turista. Nos países da Europa, os brasileiros podem permanecer e estudar por até 90 dias sem a necessidade de obter um visto.

É preciso ressaltar que para pedir qualquer visto é indispensável ter em mãos o passaporte do seu filho. Esse documento pode ser solicitado no site da Polícia Federal: é necessário apresentar os documentos dos pais e do filho e o passaporte fica pronto em até 15 dias.

Selecione a escola internacional apropriada para o seu filho

Na hora de escolher a escola internacional em que o seu filho fará intercâmbio, você deve selecionar a opção de educação e experiência internacional que está mais apropriada ao perfil e objetivo do estudante. Para as crianças e adolescentes, os pais podem optar pelos cursos do tipo teen experience, que têm duração de 3 a 5 semanas e não exigem fluência na língua do país escolhido.

Essa modalidade de curso funciona como ‘’grupos de férias’’, que reúnem estudantes para aperfeiçoar o idioma e realizar outras atividades de diversão e conhecimento, estando sempre sob a supervisão de monitores e professores da escola internacional.

Defina o melhor destino de intercâmbio

Para escolher o melhor destino de intercâmbio para o seu filho é preciso identificar qual é a proposta da viagem. Todo o plano de viagem tem que se basear nas datas, clima local, cultura e disponibilidade financeira. É importante escolher um lugar onde o seu filho se sinta bem no período em que estiver fora de casa.

Se você quer investir em um intercâmbio mais barato, recomenda-se evitar as grandes metrópoles e dar preferência para outras cidades do país. Quer garantir que o seu filho realmente vai aprimorar a capacidade de falar o idioma estrangeiro? Então procure mandá-lo para os lugares com menos brasileiros para que possa praticar mais a língua.

Para os pais que querem que o jovem faça uma imersão em uma cultura que se diferencia da nossa, é aconselhável conhecer a fundo as regras básicas do país, para que ele não corra o risco de desrespeitá-las e tenha que se deparar com consequências desagradáveis. Tenha em mente que é o estudante que precisa se adaptar à cultura do país em que vai estudar, e não o contrário.

Com essas dicas para fazer um intercâmbio, você pode mandar o seu filho para o exterior com segurança e com a certeza de que ele vivenciará um dos melhores momentos de sua vida.

Tem mais alguma dúvida sobre intercâmbio? Deixe o seu comentário para que possamos dar todas as orientações!