Powered by Rock Convert

Nacionalistas e orgulhosos da sua liberdade, os norte-americanos celebram como muita festividade o dia 4 de julho. Afinal, foi nessa data que o Estados Unidos conquistou a sua independência — motivo do feriado nacional.

Batizada de ‘’Independence Day of The Fourth of July’’ (Dia da Independência de 04 de Julho), a separação dos EUA das colônias mantidas pela Inglaterra ocorreu formalmente em 1776, dando origem a uma das maiores potências mundiais. Alguns dos principais fatores que levaram os americanos a lutar pela sua liberdade foram as taxações sem representação, e a falta de espaço para voz ativa no Parlamento Inglês.

O feriado para no país é comemorado por todos com muitos fogos de artifícios, decorações com bandeiras para exaltar o orgulho dos Estados Unidos, desfiles e churrascos feitos nos quintais das casas das famílias estadunidenses.

Quer saber mais sobre esse feriado tão especial e o que mudou desde a fatídica data? Confira, abaixo, as incríveis curiosidades sobre o 4 de julho!

1. Quantidade de pessoas a mais que vivem nos EUA desde 1776

De acordo com o USA Census Bureau, na época em que a independência foi declarada, 2,5 milhões de pessoas moravam na colônia recém-libertada em julho de 1776. Na atualidade, é possível notar um crescimento exponencial, visto que o país tem 313,9 milhões de pessoas.

2. Os alimentos mais vendidos e a quantidade

A maioria dos norte-americanos prefere comemorar o 4 de julho com a família e amigos, seja em um churrasco, jantar ou em um divertido piquenique no meio da tarde.

Segundo uma pesquisa feita pela revista Forbes, os números sobre os alimentos consumidos nesse feriado impressionam, a seguir, listamos os principais:

  • 317 milhões de quilos de carne de frango que, na maioria das vezes, é assada ou frita;

  • 1893 milhões de litros de sorvete, que é o segundo alimento mais consumido na data, tendo em vista que nesse período é verão nos EUA;

  • 150 milhões de salsichas são vendidas para preparar cachorro-quente.

É importante ressaltar que o churrasco estadunidense é bem diferente do que estamos acostumados aqui no Brasil. Lá, eles costumam assar linguiças, hambúrgueres e salsichas, que são acompanhados de muita salada de batata, mostarda e ketchup — ingredientes que não faltam na mesa dos nativos.

Geralmente, o assado é feito no quintal da residência com uma churrasqueira típica, a qual funciona a gás ou carvão, reunindo os familiares que, muitas vezes, viajam de longe para comemorar o feriado juntos.

3. Personalidades que faleceram no dia 4 de julho

Outro fato que estimula o sentimento de nacionalismo da população norte-americana e impulsionam as comemorações é a morte de dois assinantes da Declaração de Independência — Thomas Jefferson e John Adams—, que faleceram no dia 4 de julho de 1826, tendo uma diferença de cinco horas entre as fatalidades.

John Adams foi o primeiro vice-presidente e segundo presidente dos EUA. Por sua vez, Thomas Jefferson ocupou o cargo de terceiro presidente, sendo considerado o principal autor da independência do país. Ambos são personalidades idolatradas na história da nação. Mas apesar de lutarem pelo mesmo objetivo, há relatos que mostram que eles não eram tão amigos assim e discutiam frequentemente.

4. Citação histórica

A citação feita por Thomas Jefferson no dia da independência estadunidense se tornou célebre e foi aliada à Constituição do país. O trecho mais famoso do documento diz:

‘’ We hold these truths to be self-evident, that all men are created equal, that they are endowed by their Creator with certain unalienable rights, that among these are life, liberty and the pursuit of happiness. That to secure these rights, governments are instituted among men, deriving their just powers from the consent of the governed.’’

Em português, a citação pode ser entendida como:

‘’Apontar a justiça maior do que a dos homens para fora da esfera da história, falando do Criador, pode ser algo que soe estranho aos ouvidos laicos modernos, mas seu princípio é justamente o de que os homens são iguais perante a lei (inclusive governantes) e possuem direitos inalienáveis, como vida, liberdade e a “busca da felicidade.’’

A declaração desses três direitos é levada a sério pela população e os seus governantes em cada canto dos EUA, preservando a igualdade e liberdade dos seus cidadãos. Ela é tão importante que serviu de referência para vários países que lutavam pela sua liberdade, como França, Grécia e Rússia.

5. Muitas bandeiras, brindes e fogos de artifício

Os americanos adoram mostrar o orgulho que sentem do seu país e isso fica bem claro na decoração da comemoração do feriado, que é feita com muitas bandeiras do Estados Unidos.

Ainda segundo o estudo levantado pela Forbes, em 2014, aproximadamente 3,6 milhões de bandeiras foram importadas da China para comemorar essa data. Estima-se que 123 milhões de pessoas têm, pelo menos, uma bandeira americana em casa, e 86 milhões contam com itens que exaltam a sua cultura, como camisetas e bonés.

O amor pelo país é tanto que, o nome de nove cidades iniciam com a palavra Freedom (liberdade), e outras quatro com o termo Liberty (liberdade), e mais 11 têm a palavra Independence (independência) em seus nomes.

Os produtores e comerciantes de cerveja não têm do que reclamar, pois em torno de 68 milhões de caixas dessa bebida são vendidas para essa comemoração.

Durante a noite, as pessoas saem nas ruas para acompanhar a queima de fogos de artifícios. No ano de 2015, a população gastou mais de 600 milhões de dólares com a compra de fogos. Os pontos mais populares para ver esse tipo de espetáculo incluem a Estátua da Liberdade, em New York, e o Memorial Martin Luther King, em Washington DC.

6. Pessoas importantes que nasceram nesse dia

Há pessoas importantes para o EUA que nasceram no dia 4 de julho. Algumas dessas personalidades são Calvin Coolidge, eleito o 30º presidente do país, o italiano Giuseppe Garibaldi, e a filha mais velha do ex-presidente Barack Obama, Malia.

O feriado de 4 de julho é o terceiro mais importante do dos Estados Unidos, perdendo apenas para o Natal e Thanksgiving Day (Dia de Ação de Graças), e como você pode perceber, mexe com as emoções dos americanos.

Gostou deste post? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos no seu e-mail.

Powered by Rock Convert